Selecione seu idioma Português Español English
Grupo ArpiAspersul
Home Empresa Produtos Suporte Técnico Catálogo Representantes Novidades Vídeos Clientes Contato
       

Novidades

 

Grupo ArpiAspersul

 


ASPERSUL, ARPI, ORANGE, ARPLY E FILTRATEC ANUNCIAM FUSÃO


Para expandir a participação no mercado, Marcelo Zulian proprietário das empresas Aspersul e
Orange, após meses de negociação com Renato Nunes e Ezequiel Nieto, proprietários das
empresas Arpi e Arply fecharam acordo de fusão.
A intenção dos sócios nesta fusão é entregar ao mercado um produto de qualidade com preço
justo e no menor prazo de entrega possível. Os sócios, durante o processo de negociação
concluíram que a união de forças proporcionará aos clientes um acréscimo significativo em
tecnologia, know-how, assistência técnica e excelência em atendimento.
Com a fusão, as marcas assumiram posicionamentos distintos:

Aspersul – Projetos Especiais
Arpi – Produtos Padronizados
Orange – Repintura Automotiva
Arply – Suprimentos e Equipamentos de Pintura
 

Sany retoma construção da fábrica em Jacareí

 
 

A Sany Heavy Industries realizou na segunda-feira passada (28 de setembro), a cerimônia de descerramento da pedra fundamental de sua nova fábrica de máquinas e equipamentos para construção civil em Jacareí (SP). Com este ato, a empresa retoma o projeto o projeto de instalação da fábrica que se encontrava paralisado desde 2012 (em julho, durante a visita do presidente chinês ao Brasil, a empresa já havia assinado um novo protocolo de intenções). A empresa chinesa investirá R$ 50 milhões na planta.

“O retorno das obras da Sany mostra a confiança do investidor estrangeiro na recuperação da economia e, acima de tudo, nas vantagens de se empreender em São Paulo”, afirma Juan Quirós, presidente da Investe SP, agência de desenvolvimento do Estado que desde 2009 está dando suporte à instalação da Sany.

Atualmente, a empresa realiza montagem de produtos em regime CKD (com todos os componentes importados) em galpão alugado em São José dos Campos. Desde sua inauguração, em 2011, essa unidade tem crescido, aumentando a área do estoque de peças de 800 m² para 3.300 m².

Na nova unidade, serão produzidas escavadeiras e retroescavadeiras, sendo que uma das metas da empresa é fabricar no Brasil os principais modelos da linha de escavadeiras até 2017. A Sany pretende iniciar a produção da nova fábrica no final de 2016 - o início das obras está previsto para este. A fábrica terá capacidade de produção de duas mil unidades por ano.

De acordo com comunicado divulgado pela Investe SP, nos últimos dois anos, a empresa investiu em pesquisa e desenvolvimento para aperfeiçoar um modelo de retroescavadeira específico para o mercado brasileiro, que poderá também ser exportado para a América Latina e alguns mercados da África.


Fonte: Portal Usinagem Brasil

 
 

Brasil estreita parceria com Alemanha em terras-raras

 
 

As terras-raras são elementos químicos essenciais na confecção de smartphones, carros híbridos, turbinas de energia eólica e ferramentas de corte. Sua cadeia produtiva inclui desde a mineração, a extração, separação de óxidos, até a formação de ligas e a fabricação final. Como são matérias-primas economicamente estratégicas, os governos do Brasil e da Alemanha, assim como centros de pesquisa dos dois países, iniciaram negociações para explorar o setor.

"Essa parceria tem que ser mão a mão, de igual para igual, ou seja, nós vamos fazer tudo em conjunto, da prospecção bruta ao desenvolvimento de produtos, e queremos também a participação de empresas brasileiras em toda a cadeia", afirmou o subsecretário de Coordenação das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Adalberto Fazzio.

Segundo ele, é necessário incorporar o conhecimento na matéria-prima nacional, de forma que o Brasil consiga explorar melhor seu potencial. "E eu acho que a Alemanha entende isso. Hoje, o País não pode se dar ao luxo de exportar apenas matérias-primas, sendo que nós temos competência, capacidade científica e recursos humanos para fazer a tecnologia aqui."

Representante da Divisão de Recursos e Sustentabilidade do Ministério Federal de Educação e Pesquisa da Alemanha (BMBF, na sigla em alemão), Lothar Mennicken destacou o atual domínio da China no setor, que produz cerca de 90% das terras-raras do planeta.

"Todos nós sentimos que é necessário olhar para esses elementos minerais e fazer algo para diversificar o mercado mundial e não depender totalmente da agenda do governo chinês", afirmou. "Nós, na Alemanha, dependemos da disponibilidade da matéria-prima para a nossa indústria de alta tecnologia. Por essa razão, priorizamos essa cooperação", ressaltou.

Mennicken recordou que há um mês o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, e o vice-ministro alemão de Educação e Pesquisa, Georg Schütte, assinaram um acordo bilateral em busca de identificar oportunidades para exploração de metais e minerais estratégicos.

Fonte: Agência Gestão CT&I/Portal Usinagem Brasil
 
Página 1 2 3 4 5 6 7 8 9 »
 
 

+55 54 3238.0000
Rua Presidente João Goulart, 226 Caxias do Sul - RS - Brasil
 
       
 
WCM3 Agência Web Digital Feeling - Estúdio de Criação